Estresse conjugal e a doença cardiovascular!

>A vida moderna vem causando uma série de modificações na estrutura familiar de modo a ocorrência cada vez mais frequente de divórcios e separações. O relacionamento conjugal tem valor preponderante na estabilidade psíquica do casal e quando este se torna conturbado, surgem situações estressantes que quase sempre levam ao aparecimento de vários tipos de doenças.

Existem vários estudos publicados que evidenciam a influência do estado marital como preditor de mortalidade cardiovascular, isto é, comprovando que o bom relacionamento entre o casal pode prevenir a doença do coração e dos vasos.

Em um estudo realizado por Nilsson e cols em 2005, analisando informações de 53.000 homens e mulheres da Suécia, encontraram aumento da mortalidade nos indivíduos divorciados ou solteiros, em relação aos casados.

Kielcolt e cols analisaram 90 recém casados que tiveram uma discussão entre si de 30 minutos. Se havia um comportamento hostil entre eles, ocorria uma diminuição da atividade do sistema imune e aumento da pressão arterial.

Em um outro estudo, Gallo e cols, em 2003 mostraram que mulheres satisfeitas com seu casamento tinham menor quantidade de placas de ateromas nas suas carótidas e na aorta, quando comparadas com aquelas com baixa satisfação no casamento.

Alem disso, as mulheres satisfeitas com o seu casamento tinham velocidade de progressão das placas mais lentas do que as mal casadas. Mulheres que não tinham parceiros (solteiras ou divorciadas) tinham níveis intermediários de ateromatose nas carótidas e aorta.

Dessa forma, vida conjugal conturbada pode ser causa de estresse no casamento, com consequente possibilidade de doença cardiovascular importante. Por causa dessa situação tão frequente na atualidade que recomendo a realização rotineira de ultrassonografia de carótidas no meu check-up, feminino, principalmente para as mulheres mal casadas.

FONTE –  Savioli, R.M.- Um Coração de Mulher – Editora Canção Nova- São Paulo –

Este artigo foi escrito por Roque Marcos Savioli

Deixe seu comentário