Medicina Integrativa- medicina da modernidade!

Medicina integrativa – medicina da modernidade!

 

A medicina integrativa é uma combinação inteligente da medicina tradicional com outras modalidades de tratamentos curativos não comumente ensinados nas escolas médicas, com ênfase em aumentar as chances de se promover saúde e cura das doenças.

Ao lado dos avanços tecnológicos para o  diagnóstico e tratamento das diferentes patologias, esse novo ramo da medicina atual integra nutrição, estilo de vida e  relação mente-corpo-espirito, sendo o foco mais importante a prevenção das doenças e a programação de saúde.

As doenças cardiovasculares, entre elas, o infarto e o AVC são responsáveis por cerca de 30% das mortes no mundo todo, tanto em homens como em mulheres. Muito se pesquisa sobre os fatores de risco para essas doenças e sabe-se que elas podem e devem ser prevenidas através de mudanças no comportamento humano.

A cardiologia integrativa é uma ferramenta ideal para atingir tais objetivos, sabendo-se da importância da   nutrição, atividade física, fatores metabólicos e estado emocional  na gênese dessas doenças. Deve-se ressaltar, no entanto, que outros fatores devem ser envolvidos nesse processo, entre eles , a relação corpo-mente- espirito.

 O enfoque do homem como um ser – BIO- PSICOSSOCIAL-  ESPIRITUAL  deve ser analisado durante a prática médica tradicional, a fim de que se possa ter uma visão mais completa daquele que vêm aos consultórios.

A medicina integrativa não tem como objetivo substituir a medicina tradicional, mas sim complementar o avanço tecnológico conseguido nos últimos anos, com uma visão mais personalizada do paciente, vendo-o como um ser que sofre os percalços de uma doença, não um ser que tem uma doença.

 

Este artigo foi escrito por Roque Marcos Savioli

Deixe seu comentário