Médicos em chamas!!!!


Médicos em chamas!!!!

Uma pesquisa recente , realizada nos Estados Unidos,entrevistando 15 mil médicos, mostrou que 42% dos deles tem BURNOUT, isto é , estão estressados, desgostosos com a profissão, cansados , ou seja,estão “queimando por dentro”.  Quinze por cento deles ,relataram sentir-se deprimidos

Aqueles que relataram estarem felizes no trabalho eram oftalmologistas, ortopedistas, cirurgiões plásticos e patologistas. Os mais infelizes eram endocrinologistas, especialistas em medicina de família, intensivistas, clínicos gerais e cardiologistas.

Burnout foi mais frequente em intensivistas (48%), neurologistas (48%) e médicos de família (47%), já os cirugiões plásticos foram os que declararam menor incidência da síndrome( 23%).

As mulheres apresentaram maior tendência a doença, assim como os médicos de meia idade ( 45-54 anos). Para aqueles que disseram sentir-se deprimidos, o trabalho foi o maior fator contribuinte, seguido pelas finanças. A preocupação com a saúde foi o fator menos importante na relação com a depressão.

A formas mais frequentes para enfrentar o Burnout foram a prática regular de atividade física e a partilha com a família e amigos ,das dificuldades e amarguras do trabalho.Alguns médicos reduziam o estresse se isolando e dormindo , outros ouvindo música ou ainda descarregando suas lamúrias na comida não saudável ( junk food). 3% dos médicos referiram usar medicamentos ou mesmo a maconha para reduzir o estresse.

Esse estudo é muito interessante e vem reforçar um aspecto que sempre digo e escrevo: a medicina atual, repleta de protocolos , engessou de tal forma o médico, que as vezes, não passamos de meros robots, que seguem a risca os guide lines definidos pela comunidade cientifica. Isso nos torna infelizes, pois desaparece o fator mais importante da profissão médica: A ARTE DE CURAR. O Burnout, a depressão são efetivamente o preço que pagamos por essa modernidade.

Uma da formas que sempre recomendo aos colegas que me procuram por estarem na situação dessa pesquisa, é , além da prática de atividade física, nutrição saudável, terapia medicamentosa e auxílio psicológico, cultivar a espiritualidade. Um encontro consigo mesmo, uma relação concreta e honesta com o Criador é um dos grandes segredos para vencer o Burnout e a Depressão!

Este artigo foi escrito por Roque Marcos Savioli

Deixe seu comentário