Porque tenho pressão alta?

Porque tenho pressão alta?

Os fatores causadores da hipertensão arterial da maioria dos hipertensos, da chamada hipertensão primária, são pouco conhecidos, mas acredita-se que existam numerosos fatores genéticos e ambientais envolvidos nesse processo.

Embora a etiologia exata da hipertensão primária não seja clara, vários fatores de risco estão forte e independentemente associados ao seu desenvolvimento, incluindo:

  • Idade – A idade avançada está associada ao aumento da pressão arterial, particularmente a pressão arterial sistólica, e uma maior incidência de hipertensão arterial.
  • Obesidade – Obesidade e ganho de peso são fatores de risco importantes para a hipertensão e também são determinantes do aumento da pressão arterial comumente observado com o envelhecimento
  • História familiar – A hipertensão é cerca de duas vezes mais comum em indivíduos que têm um ou dois pais hipertensos e vários estudos epidemiológicos sugerem que os fatores genéticos representam aproximadamente 30% da variação da pressão arterial em várias populações
  • Raça – A hipertensão tende a ser mais comum, ser mais grave, ocorrer mais cedo na vida e ser associada a maiores danos nos órgãos-alvo em negros.
  • Dieta com alto teor de sódio – O excesso de ingestão de sódio (por exemplo,> 3000 mg / dia) aumenta o risco de hipertensão e a restrição de sódio diminui a pressão arterial
  • Consumo excessivo de álcool – O consumo excessivo de álcool está associado ao desenvolvimento de hipertensão arterial.
  • Inatividade física – A inatividade física aumenta o risco de hipertensão e o exercício é um meio efetivo de baixar a pressão arterial
  • Diabetes e dislipidemia – A presença de outros fatores de risco cardiovascular, incluindo diabetes e aumento do colesterol e triglicerides no sangue, parece estar associada a um risco aumentado de desenvolver hipertensão .
  • Traços de personalidade e depressão – A hipertensão pode ser mais comum entre aqueles com certos traços de personalidade, como atitudes hostis e urgência / impaciência no tempo , bem como entre aqueles com depressão.

   CAUSAS SECUNDÁRIAS OU CONTRIBUTIVAS DE HIPERTENSÃO –

 

As principais causas da hipertensão secundária incluem:

  • Medicamentos de prescrição:
  • Contraceptivos orais, particularmente aqueles que contêm doses mais elevadas de estrogênio, que muitas vezes podem aumentar a pressão arterial dentro do intervalo normal, mas também podem induzir hipertensão arterial
  • Antiinflamatórios não esteróides, particularmente uso crônico
  • Antidepressivos, incluindo antidepressivos tricíclicos e inibidores seletivos da recaptação da serotonina
  • Glucocorticóides
  • Decongestionantes nasais, como pseudoefedrina
  • Medicamentos para perda de peso
  • Eritropoietina
  • Ciclosporina
  • Estimulantes, incluindo metilfenidato e anfetaminas
  • Uso ilícito de drogas – Drogas como metanfetaminas e cocaína podem aumentar a pressão arterial.
  • Doença renal primária – A doença renal aguda e crônica, particularmente com distúrbios glomerulares ou vasculares, pode levar à hipertensão.
  • Aldosteronismo primário –
  • Hipertensão Renovascular –Doença Renovascular é um transtorno relativamente comum. A hipertensão renovascular é mais frequentemente decorrente de displasia fibromuscular em pacientes mais jovens e mais frequentemente devido a aterosclerose em pacientes mais velhos. Em idosos com hipertensao resistente ao tratamento , é sempre bom ter em mente a possibilidade da existencia de obstrucoes da arteria renal por conta da ateroesclerose, daí a importancia da realizacao de exames diagnosticos como o Doppler e Ultrassom das artérias renais para confirmar essa hipótese.Apneia obstrutiva do sono – A respiração desordenada durante o sono parece ser um fator de risco independente para hipertensão sistêmica. Temos observado com muita frequencia que durante a realizacao do exame de monitorizacao da pressao arterial ( MAPA), a ausencia de reducao da pressao arterial durante o sono , está associado a algum grau de disturbio do sono.
  • Feocromocitoma – O feocromocitoma é um tumor de uma glandula localizada em cima dos rins, as glandulas suprarenais, que é uma causa rara de hipertensão secundária. Cerca de metade dos pacientes com feocromocitoma tem hipertensão paroxística;ou seja, tem crises de aumento da pressao, vermelhidao, sudorese quente e mal estar. O restante tem o que parece ser hipertensão primária.
  • Síndrome de Cushing – A síndrome de Cushing é uma causa rara de hipertensão secundária, mas a hipertensão é uma das principais causas de morbidade e morte em pacientes com síndrome de Cushing.
  • Outros distúrbios endócrinos – Hipotireoidismo, hipertireoidismo e hiperparatiroidismo também podem induzir hipertensão arterial.Coartação da aorta – A coarctação da aorta é uma alteracao congenital da arteria aorta sendo uma das principais causas de hipertensão secundária em crianças pequenas, mas também pode ser diagnosticado na idade adulta
Este artigo foi escrito por Roque Marcos Savioli

Deixe seu comentário